Skip to topic | Skip to bottom
Home
Ilanet
Working on page action in claims



  • Página sem formatação (Page without formatting)?
  • Clique (Click) em Visualizar impressão (Print Preview).



Express Persona
Ilanet Ágora
Main Blog

  • Linux Powered

  • Download Mozilla Firefox Browser

  • Use OpenOffice.org

Ilanet.ImpactosDaTecnologiaDeInformacaor1.15 - 03 Jul 2018 - 12:13 - GregorioIvanoff

Start of topic | Skip to actions

Escola Politécnica

Um estudo sobre a importância da tecnologia da informação para a economia

Sergio Luiz dos Santos

Abstract

This article shows some perspectives of the impulse that the Information Technology (IT) offers to the economy of the countries. One of these perspectives is how IT can contribute for the growth of a economy, that can be summarized in its great capacity to generate innovations. On the other hand, so that the innovations occur are necessary a great effort by governments and firms as well. The government must offer propitious conditions for the growth of innovative companies, as well as good market regulation. The organizations must invest in the qualification of the professionals to transform thenselves in centers of creation and ideas.

Keywords: Information Technology, innovation, economy.

Resumo

Este artigo mostra algumas perspectivas do impulso que a Tecnologia da Informação (TI) oferece à economia dos países. Uma dessas perspectivas é como a TI pode contribuir para o crescimento de uma economia, que pode se resumir em sua grande capacidade de gerar inovações. Por outro lado, para que as inovações ocorram é necessário um grande esforço tanto por parte do governo quanto por parte das firmas. O governo deve oferecer condições propícias para o crescimento de empresas inovadoras, como um bom regime de regulamentação de mercado. Já as organizações devem investir na capacitação dos profissionais de forma a tornarem-se centros de criação e de idéias.

1. Introdução

A década de 90 trouxe várias mudanças significativas para as organizações, configurando-se como uma das principais a mudança do paradigma da sociedade industrial para o da sociedade da informação (Castells, 1999). Esse novo paradigma é sustentado por um processo incremental e contínuo de avanço tecnológico que permite uma capacidade cada vez maior de transporte, armazenamento e processamento de informação (Toffler, 1980).

O domínio dessa nova tecnologia de processar a informação tem propiciado vantagens competitivas às empresas que possuem proteção por patentes ou que impõem altas barreiras de entrada aos concorrentes.

Economicamente verifica-se um des-balanço da produção tecnológica entre países, justamente pelo fato dessas empresas inovadoras e produtoras de equipamentos de cunho predominantemente tecnológico situarem-se, em sua maior parte, em países desenvolvidos. Assim, o objetivo deste texto é encontrar quais são os fatores que justificam a maior concentração de empresas nesses países, e avaliar o modo pelo qual a liderança na inovação e utilização da TI pode contribuir para o avanço econômico. O trabalho não tem como objetivo oferecer uma análise exaustiva de todos os assuntos, mas, de forma exploratória, explicar a importância da TI para o avanço econômico, precedido de pesquisa bibliográfica sobre os conceitos envolvidos.

2. Pesquisa bibliográfica

2.1 - Tecnologia da Informação

Segundo Laurindo (2002), o conceito de Tecnologia da Informação é amplo, incluindo uso de Hardware e software, telecomunicações, automação, recursos multimídia, sistemas de informação, serviços, negócios, usuários e as relações complexas envolvidas.

Já Laudon et. al (2002) argumentam sobre dois conceitos principais e inter-relacionados: TI e SI. A TI envolve hardware, software, tecnologia de dados e de armazenamento e redes, fornecendo um portifólio de recursos compartilhados para a organização. SI é um conjunto inter-relacionado de componentes trabalhando juntos para coletar, processar armazenar e disseminar informações para dar suporte às tomadas de decisão, para coordenação, controle, análise e visualização em uma organização, o que insere a TI num contexto maior de Sistemas de Informação (SI).

Neste trabalho a TI será tratada de forma mais sistêmica, alinhando-se com o conceito apresentado por Laurindo (2002).

2.2 - Inovação tecnológica

De acordo com Tidd, Bessant e Pavitt (1997), inovação é o processo de levar idéias e inovações ao uso prático. Assim, a inovação tem dois componentes importantes: criação e desenvolvimento da criação. A criação, ou geração de novas idéias pelos profissionais de uma organização, requer altos investimentos em capacitação de pessoas, já o desenvolvimento dos novos produtos e processos produtivos, que envolve métodos e processos muito bem determinados para transformar a criação em produtos.

2.3 - Difusão

Segundo Watanabe (2003), difusão é o processo pelo qual uma inovação é comunicada através de certos canais com o passar do tempo e entre os membros de um certo sistema social.

3. Capacidade de inovação da TI

A tecnologia aplicada em silício e também os softwares possuem grande capacidade de mudança, sendo grande fonte de inovação. Além disso, a difusão dessas tecnologias é muito grande, fortalecendo as empresas que investem nessas atividades.

3.1 - Inovação e difusão aplicados à TI

Um dos casos mais claros do processo de inovação em relação à Tecnologia da Informação seria o de semicondutores. Seu desenvolvimento só se justifica pela com a produção em larga escala, e as empresas detentoras da tecnologia de desenvolvimento das lâminas de silício procuram manter um ritmo de criação de novos chips cada vez mais potentes e otimizados. Por outro lado, o fato diminuir o ciclo de tempo de lançamento de novos produtos, de forma a tornarem-se mais inovadores, contribui para aproximar a performance média dos seus chips dos processadores mais potentes (Cho, Neiman), tornando cada vez mais desnecessária a necessidade do upgrade contínuo.

Não muito diferente é o caso da produção de software. Software pode ser mudado e melhorado continuamente. Tanto os aplicativos de trabalho para escritório, aplicativos de gestão empresarial, jogos, software embarcado em equipamentos como eletrodomésticos, automóveis, brinquedos, entre outros, são resultantes de criação contínua.

Já a difusão envolve levar o resultado da inovação às mãos do cliente, caso contrário de nada adianta os grandes montantes de recursos de investimentos realizados nos projetos de inovação.

Para dar suporte à difusão, a inovação deve ser orientada ao cliente. O modelo interativo de Rosenberg (1994) apresenta de forma clara esse processo, e não coloca somente o mercado como forma de orientação para os processos de inovação, mas também a invenção, a difusão, a imitação, o aperfeiçoamento e a comercialização da descoberta inicial.

3.2 - Capacidade difusora da TI

Em sua pesquisa, Watanabe (2003) mostra claramente o desenvolvimento econômico que a TI pode ocasionar, comparando o crescimento da indústria de refrigeradores, de televisores e de telefones celulares.

Em seu trabalho são apresentadas as diferenças entre as difusões dos equipamentos das três indústrias, mostrando que as indústrias de refrigeradores e de televisores são menos densas em TI, e por isso saturam. Já a indústria de telefones celulares é muito densa em TI (principalmente em lâminas de silício e software embarcado) e por isso é não saturável, mantendo a movimentação do mercado e o crescimento econômico.

Tal afirmação fica mais clara com a figura seguinte:

A análise foi realizada considerando-se apenas o telefone celular, que é um equipamento relativamente popular. Outro estudo envolvendo computadores foi realizado, apresentado comportamento semelhante.

4. Exemplo: comparação Japão x EUA

Para que estas empresas tenham capacidade de criação, de inovação tecnológica, algumas condições devem ser satisfeitas. Segundo Watanabe, a capacidade de movimentação da economia que a TI possui é peculiar a cada país.

No caso norte americano, que possui grande vantagem em relação às condições que propiciam um maior impacto da TI na economia, a seguinte condição pode ser encontrada:

  • Política monetária e fiscal favorável;
  • Regime de regulamentação pró-competitiva;
  • Sistema financeiro robusto;
  • Cultura de negócios preparada para enfrentar riscos.

Além disso, os Estados unidos realizaram um grande investimento para o desenvolvimento da Tecnologia da Informação, visando maior competitividade através da inovação tecnológica por parte das organizações.

O quadro seguinte resumo as transformações ocorridas entre as décadas de 80 e 90.

  Anos 80 Anos 90
  Alto crescimento econômico Paradigma somente industrial
Atores: firmas e organizações Baixo crescimento econômico Crescimento do paradigma da TI
Atores: toda a sociedade Eficácia japonesa maior que eficácia norte americana. Eficácia norte americana maior que eficácia japonesa.

Outros fatores que contribuíram para o crescimento da eficácia norte americana foram:

  • Utilização de uma linguagem padronizada mundialmente, ao contrário do Japão que possui idioma individual;
  • Maior orientação ao cliente dada pelos norte-americanos, ao contrário dos japoneses orientados ao fornecedor como forma de enxugamento e confiança;
  • A heterogeneidade americana, contrária à homogeneidade japonesa.
  • Sociedade norte-americana empreendedora, ao contrário da japonesa altamente estável.

É importante também ressaltar no quadro anterior que a sociedade envolve não só as empresas e o governo, mas também as pessoas. Assim, é imprescindível o fomento a educação, ao conhecimento e a capacitação dos usuários da tecnologia às inovações tecnológicas.

O Japão está tentando solucionar este problema com a inserção de uma rede nacional de pesquisa (JGN – Japan Gigabit Ethernet), de forma a integrar as universidades e tornar a Tecnologia da Informação mais prática e familiarizada aos pesquisadores.

Objetivos semelhantes têm sido buscados no Brasil com os esforços de implementação da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que tem sido uma boa infraestrutura nacional de colaboração e comunicação em ensino e pesquisa. Além de interligar todas as instituições federais de ensino superior e pesquisa, esta rede proporciona um laboratório para o desenvolvimento experimental de novas aplicações e serviços de rede para benefício de suas organizações usuárias.

5. Conclusão

De acordo com os argumentos apresentados, o desenvolvimento econômico é impulsionado pelo fomento à inovação e difusão da Tecnologia da Informação. Para tal é necessário um plano de altos investimentos pelas organizações e de grande esforço pelo governo.

Assim, os fatores que justifica uma maior concentração de empresas em determinados países são: política monetária adequada, política fiscal clara e condizente, regime de regulamentação de mercado (a exemplo do que ocorreu no setor de telefonia aqui no Brasil no fim da década de 90).

A TI contribui para o desenvolvimento econômico por ser altamente propulsora de inovações. Tanto a tecnologia de semi-condutores quanto à geração de software são atividades constantemente em mudança, quase sempre carregadas sofisticações que agregam valor aos consumidores destas tecnologias.


Palavras-chave: sociedade em rede


Keywords: software ecosystems, cryptocurrency


Brasil: Brasil em perspectiva


6. Bibliografia

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999, 4a. ed.

CHO, M; NEIMAN, B., Computers: Why The Party Is Over. The Mckinsey Quartely, number 1, 2002.

TOFFLER, A. A terceira onda. Rio de Janeiro: Record Editora, 1980, 5a. ed.

LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P., Management Information Systems. New Jersey, Ed Prentice Hall, 2002, 7th ed.

LAURINDO, F. J. B., Tecnologia da Informação: eficácia nas organizações. São Paulo, Editora Futura, 2002.

OECD, 2000. www.oecd.org

ROSENBERG, N., Exploring the BlackBox: Technology, Economics And History. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

TIDD, J,; BESSANT, J,; PAVITT, K., Managing innovation :integrating technological, market, and organizational change. New York: Chichester, West Sussex, England ; Wiley, c1997.

WATANABE, C.; KONDO, R.; OUCHI, N; WEI, H., Formation of IT features through interaction with institutional system – empirical evidence of unique epidemic behavior. Technovation, 23, p.215-219, 2003.

WATANABE, C.; KONDO, R. Institutional elasticity towards IT waves for Japan’s survival – The significant role of an IT testbed. Technovation, 23, p.307-320, 2003.

-- SergioSantos - 09 Sep 2003
to top


You are here: Ilanet > Organizacao > Gestao > ModeloDeGestaoEmpresarial > GestaoEmpresarial > SistemasDeInformacao > ImpactosDaTecnologiaDeInformacao

to top

Direitos de cópia © 1999-2018 pelos autores que contribuem. Todo material dessa plataforma de colaboração é propriedade dos autores que contribuem.
Ideias, solicitações, problemas relacionados a Ilanet? Dê sua opinião
Copyright © 1999-2018 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Ilanet? Send feedback