Skip to topic | Skip to bottom
Home
Persona
Persona.TipologiaDePersonalidader1.4 - 01 Nov 2021 - 17:27 - GregorioIvanoff

Start of topic | Skip to actions

Persona


A tipologia de personalidade é uma ferramenta com muitos usos


English


A classificação de personalidade é uma ferramenta com muitos usos. É especialmente notável por sua utilidade nas áreas de crescimento e autodesenvolvimento. Aprender e aplicar as teorias do tipo de personalidade pode ser uma experiência poderosa e gratificante, se for usada como uma ferramenta de descoberta, ao invés de um método para colocar as pessoas em caixas ou como uma desculpa para o comportamento.


Os dezesseis tipos de personalidade que usamos em nossa avaliação baseiam-se na conhecida pesquisa de Carl Jung, Katharine C. Briggs e Isabel Briggs Myers. Carl Jung primeiro desenvolveu a teoria de que cada indivíduo tinha um tipo psicológico. Ele acreditava que havia dois tipos básicos de "funções" que os humanos usavam em suas vidas: como recebemos as informações (como "percebemos" as coisas) e como tomamos decisões. Ele acreditava que, dentro dessas duas categorias, havia duas formas opostas de funcionamento. Podemos perceber informações por meio de 1) nossos sentidos, ou 2) nossa intuição. Podemos tomar decisões com base em 1) lógica objetiva ou 2) sentimentos subjetivos. Jung acreditava que todos nós usamos essas quatro funções em nossas vidas, mas que cada indivíduo usa as diferentes funções com uma quantidade variável de sucesso e frequência. Ele acreditava que poderíamos identificar uma ordem de preferência para essas funções nos indivíduos. A função que alguém usa com mais frequência é sua função "dominante". A função dominante é suportada por uma função auxiliar (2ª), função terciária (3ª) e função inferior (4ª). Ele afirmou que os indivíduos ou "extrovertiam" ou "introvertiam" sua função dominante. Ele sentia que a função dominante era tão importante que ofuscava todas as outras funções em termos de definição do tipo de personalidade. Portanto, Jung definiu oito tipos de personalidade: função terciária (3ª) e função inferior (4ª). Ele afirmou que os indivíduos ou "extrovertiam" ou "introvertiam" sua função dominante. Ele sentia que a função dominante era tão importante que ofuscava todas as outras funções em termos de definição do tipo de personalidade. Portanto, Jung definiu oito tipos de personalidade: função terciária (3ª) e função inferior (4ª). Ele afirmou que os indivíduos ou "extrovertiam" ou "introvertiam" sua função dominante. Ele sentia que a função dominante era tão importante que ofuscava todas as outras funções em termos de definição do tipo de personalidade. Portanto, Jung definiu oito tipos de personalidade:

  • Sensível extrovertido (tipos modernos: ESFP , ESTP )
  • Detecção introvertida (tipos modernos: ISTJ , ISFJ )
  • Intuição extrovertida (tipos modernos: ENFP , ENTP )
  • Intuição introvertida (tipos modernos: INFJ , INTJ )
  • Pensamento Extrovertido (tipos modernos: ESTJ , ENTJ )
  • Pensamento introvertido (tipos modernos: ISTP , INTP )
  • Sentimento extrovertido (tipos modernos: ESFJ , ENFJ )
  • Sentimento introvertido (tipos modernos: INFP , ISFP )

Katharine Briggs expôs o trabalho de Jung, trabalhando silenciosamente em silêncio e desenvolvendo ainda mais suas teorias. Mas foi Isabel, filha de Katharine, a verdadeira responsável por tornar visível o trabalho sobre os Tipos de Personalidade. Isabel, usando o trabalho de sua mãe e o trabalho de Jung, afirmou a importância da função auxiliar trabalhar com a função dominante na definição do Tipo de Personalidade. Ao incorporar a função auxiliar à imagem, tornou-se evidente que havia outra preferência distinta que não havia sido definida por Jung: Julgar e Perceber. A teoria desenvolvida hoje é que cada indivíduo tem um modo primário de operação dentro de quatro categorias:

  • nosso fluxo de energia
  • como recebemos informações
  • como preferimos tomar decisões
o estilo de vida básico do dia-a-dia que preferimos

Dentro de cada uma dessas categorias, "preferimos" ser:

  • Extrovertido ou Introvertido
  • Sensível ou Intuitivo
  • Pensando ou Sentindo
  • Julgando ou Percebendo

Todos nós naturalmente usamos um modo de operação dentro de cada categoria mais facilmente e com mais frequência do que usamos o outro modo de operação. Portanto, diz-se que "preferimos" uma função à outra. A combinação de nossas quatro "preferências" define nosso tipo de personalidade. Embora todos funcionem em todo o espectro de preferências, cada indivíduo tem uma preferência natural que se inclina em uma direção ou outra dentro das quatro categorias.

Nosso fluxo de energia define como recebemos a parte essencial de nossa estimulação. Recebemos de dentro de nós mesmos (introvertidos) ou de fontes externas (extrovertidos)? Nossa função dominante está focada externamente ou internamente?

O tópico de como recebemos informações trata de nosso método preferido de receber e absorver informações. Confiamos em nossos cinco sentidos (Sensível) para receber informações ou confiamos em nossos instintos (intuitivo)?

O terceiro tipo de preferência, como preferimos Tomar Decisões, refere-se a se somos propensos a decidir as coisas com base na lógica e consideração objetiva (Pensamento) ou com base em nossos sistemas de valores pessoais e subjetivos (Sentir).

Essas três primeiras preferências foram a base da teoria dos tipos pessoais de Jung. Isabel Briggs Myers desenvolveu a teoria da quarta preferência, que se preocupa com a forma como lidamos com o mundo externo no dia-a-dia. Estamos organizados e com propósito, e mais confortáveis ​​com ambientes programados e estruturados (Julgamento), ou somos flexíveis e diversificados, e mais confortáveis ​​com ambientes abertos e casuais (Percepção)? Do ponto de vista teórico, sabemos que se nossa função extrovertida mais elevada é uma função de Tomada de Decisão, preferimos Julgar. Se nossa função extrovertida mais elevada é uma função de coleta de informações, preferimos Perceber.


Tipos de personalidade hoje


A teoria dos tipos de personalidade, tal como está hoje, afirma que:

  • Um indivíduo é principalmente Extrovertido ou Introvertido
  • Um indivíduo é principalmente Sensível ou Intuitivo
  • Um indivíduo é principalmente Pensando ou Sentindo
  • Um indivíduo é principalmente Julgando ou Percebendo

As combinações possíveis das preferências básicas formam 16 tipos de personalidade diferentes. Isso não significa que todos (ou mesmo a maioria) os indivíduos cairão estritamente em uma categoria ou outra. Se descobrirmos, aplicando esta ferramenta, que somos principalmente extrovertidos, isso não significa que também não realizamos atividades introvertidas. Todos nós funcionamos em todos esses reinos diariamente. À medida que crescemos e aprendemos, a maioria de nós desenvolve a capacidade de funcionar bem em domínios que não são nativos de nossa personalidade básica. Nas provações e tribulações da vida, desenvolvemos algumas áreas de nós mesmos mais profundamente do que outras. Com isso em mente, fica claro que não podemos encaixar os indivíduos em fórmulas prescritas de comportamento. No entanto, podemos identificar nossas preferências naturais e aprender sobre nossos pontos fortes e fracos naturais nesse contexto.

A teoria dos Tipos de Personalidade afirma que cada um de nós tem uma preferência natural que se enquadra em uma categoria ou outra em cada uma dessas quatro áreas, e que nosso Tipo de Personalidade nativo indica como podemos lidar com as diferentes situações que a vida apresenta, e em quais ambientes nos sentimos mais confortáveis.

Aprender sobre nosso tipo de personalidade nos ajuda a entender por que certas áreas da vida vêm facilmente para nós e outras são mais difíceis. Aprender sobre os tipos de personalidade de outras pessoas nos ajuda a compreender a maneira mais eficaz de nos comunicarmos com elas e como funcionam melhor.


Aplicação prática para tipos de personalidade


  • Orientação de carreira - que tipos de tarefas somos mais adequados para executar? Onde somos naturalmente mais felizes?
  • Gerenciando funcionários - Como podemos entender melhor as capacidades naturais de um funcionário e onde eles encontrarão mais satisfação?
  • Relacionamentos interpessoais - como podemos melhorar nossa consciência do tipo de personalidade de outra pessoa e, portanto, aumentar nossa compreensão de suas reações às situações e saber como nos comunicar da melhor forma com ela em um nível que ela compreenda?
  • Educação - Como podemos desenvolver diferentes métodos de ensino para educar efetivamente diferentes tipos de pessoas?
  • Aconselhamento - Como podemos ajudar as pessoas a se compreenderem melhor e se tornarem mais capazes de lidar com seus pontos fortes e fracos?


MBTI® e MYERS-BRIGGS TYPE INDICATOR® são marcas registradas e MYERS-BRIGGS™ é uma marca comercial da Consulting Psychologists Press, Inc., a editora do instrumento MBTI. A ILAnet não é afiliada e não é licenciada da Consulting Psychologists Press, Inc.


Palavras-chave: teste de personalidade


English: personality typing


Resultados: pequenas e médias empresas


LESSA, Elvina. A contribuição da tipologia Jung no processo de aprendizagem. Disponível em < http://www.psicopedagogia.com.br/artigos/artigo.asp?entrID=538 >. Acesso em 8 nov. 2009.


Number of topics: 33


Express

Number of topics: 2


Ágora

Number of topics: 1


ILAnet

Number of topics: 22


Personality


Efficiency / Eficiência   Community / Comunidade
  Twitter Pipl
  Annual report / Balanço anual  
  Research social networks / Redes sociais de pesquisa Wikipedia
Personality / Individualidade   Sociability / Sociabilidade

-- GregorioIvanoff - 08 Nov 2009
to top


You are here: Persona > TipologiaDePersonalidade

to top

Direitos de cópia © 1999-2022 pelos autores que contribuem. Todo material dessa plataforma de colaboração é propriedade dos autores que contribuem.
Ideias, solicitações, problemas relacionados a Ilanet? Dê sua opinião
Copyright © 1999-2022 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Ilanet? Send feedback