Skip to topic | Skip to bottom
Home
Ilanet
Ilanet.SustentabilidadeEmAprendizagemr1.11 - 28 Apr 2020 - 18:03 - GregorioIvanoff

Start of topic | Skip to actions

ILAnet


A máquina de ensinar


"O uso de um texto programado, de uma máquina de ensinar, ou de um computador num curso desse tipo é perfeitamente possível e pode até ser desejável, porem não deve ser equacionado com o curso propriamente dito" (Keller, 1967).

A ideia de substituir o professor por uma máquina, como parte da rotina de ensino, existe desde as teorias da psicóloga americana Skinner nos anos 50.

Segundo Skinner, o estudante trabalha principalmente para fugir de estimulação aversiva. Então, as crianças aprendem sem ser ensinadas porque estão naturalmente interessadas em algumas atividades e aprendem sozinhas. Mas as técnicas de ensino precisam fornecer às crianças seu acúmulo de conhecimento, aptidões e práticas sociais e éticas. O que falta nas salas de aula é o reforço positivo. O uso desse reforço torna o estudante mais competente, quando divide-se o material em pequenos passos. A eficiência dos reforços está além das capacidades de um professor. Por isso aparelhos mecânicos e elétricos devem ser usados para maior aprendizagem, usando reforços imediatos.

Então, a máquina de ensino ajuda o estudante à chegar mais perto do comportamento desejado, com o uso de uma seqüência de passos cuidadosamente planejados. Os programas são mais evoluídos hoje (e-learning), mas a ideia das máquinas ainda é a mesma.

A universidade de Stanford trata mais sobre esse assunto. Ela distingue três níveis de interação entre homem e máquina:

  • Sistemas de instrução e exercício: isso não adiciona muito ao currículo regular. É possível automatizar essa parte da disciplina que precisa de muitos exercícios repetitivos, como tópicos da matemática e avaliação de conhecimentos com perguntas de múltipla-escolha. O nível pode ser ajustado ao estudante individualmente e o grau de dificuldade pode crescer com o estudante.

  • Sistemas de "tutoria": aqui o computador assume a responsabilidade de desenvolver habilidades. A interação entre o estudante e o computador encarrega-se de um ajuste flexível às capacidades do estudante. Também é possível inserir várias soluções: cada reposta válida é legítima.

  • Sistemas de diálogo: o estudante pode fazer perguntas de diversas formas, os programas de reconhecimento de fala e texto analisam a pergunta e dão a reposta apropriada. Ainda hoje as partes de análise e interpretação não são perfeitas.


Palavras-chave: economia sustentável em educação, aprendizagem em jogos, economia científica, práticas éticas, redes neurais, realidade virtual


Keywords: collaboration platform, learning


Resultados: balanço anual 2012


BUSHNELL, D.; ALLEN, D. The computer in American education. New York: John Wiley, 1967.

MILHOLLAN, F.; FORISHA, B. Skinner X Rogers. Maneiras contrastantes de encarar a educação. São Paulo: Summus, 1978.

The knowledge level


Number of topics: 19


Express

Number of topics: 2


Ágora

Number of topics: 4


Persona

Number of topics: 1


Community


Efficiency / Eficiência   Community / Comunidade
  Twitter Pipl
  Annual report / Balanço anual  
  Research social networks / Redes sociais de pesquisa Wikipedia
Personality / Individualidade   Sociability / Sociabilidade

-- GregorioIvanoff - 20 Apr 2008
to top


You are here: Ilanet > Sustentabilidade > SustentabilidadeEmAprendizagem

to top

Direitos de cópia © 1999-2020 pelos autores que contribuem. Todo material dessa plataforma de colaboração é propriedade dos autores que contribuem.
Ideias, solicitações, problemas relacionados a Ilanet? Dê sua opinião
Copyright © 1999-2020 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Ilanet? Send feedback