Skip to topic | Skip to bottom
Home
Agora
Agora.Trabalhor1.15 - 31 Dec 2018 - 11:17 - GregorioIvanoff

Start of topic | Skip to actions

Ágora


"Este número da Revista Produção tem o propósito de trazer para discussão um tema que tem crescido em importância no mundo da produção. A relação entre a organização do trabalho e o psiquismo humano é cada vez mais debatida entre as disciplinas que se ocupam do trabalho, principalmente entre as que tem uma inserção mais clínica, isto é, aquelas que tem como foco a questão do trabalhar. Em especial, a psicodinâmica do trabalho se ocupa dessas questões, como as pessoas vivem o seu trabalho, como aí se constrói uma relação entre sofrimento e prazer. Resultados de pesquisas têm mostrado a importância do trabalho como um dos mais significativos agentes para a construção da saúde, em todos sentidos, inclusive no que concerne à saúde mental. O trabalho é um dos pilares do processo de realização de si. Por meio dele, as pessoas podem encontrar um lugar digno na sociedade e dar vazão a parte de seus sonhos e desejos. Portanto o trabalho tem um lugar fundamental na construção e no reforço da identidade individual e coletiva. Por outro lado, o trabalho, dependendo como ele é organizado, é um agente de desestabilização, de sofrimento patogênico. Constata-se este fato, a partir de um sem numero de pessoas que são impedidas de se realizar pela via do trabalho. A elas resta o caminho da doença, seja ela expressa no corpo, na mente ou em ambos. Em muitas situações de trabalho, felizmente não em todas, nos defrontamos com um processo de intensificação dos constrangimentos e de banalização de certas práticas, que põem em risco não somente a saúde dos indivíduos, mas no médio ou longo prazo, as próprias empresas e instituições. Um desafio para todos nós é diagnosticar precocemente essa tendência para poder agir no sentido transformar as organizações. Essa tarefa transformadora é, em muitos sentidos, hercúlea e ainda fadada a muitos insucessos, visto que estamos vivendo uma época onde, em nome da competitividade, são aceitas práticas contestáveis no seu sentido ético e moral. Neste número da revista Produção foram publicados artigos que nos levam a uma reflexão sobre questões que, muitas vezes, evitamos enfrentar. Esses artigos são fruto de pesquisas e de ações em psicodinâmica do trabalho, assim como de reflexões mais teóricas, desenvolvidas por colegas franceses e brasileiros. Vale a pena correr o risco!" (SZNELWAR, 2004)


"[...] Ao mesmo tempo que se fala em rede de relações, que se afirma que os maiores ativos das empresas são as pessoas, as relações se distanciam, os espaços para convívio são restritos, as tarefas a cumprir são, muitas vezes, desprovidas de sentido. Não é mais incomum haver relações de mando por meio de máquinas. Quantas ordens são passadas via computador? Por que perder tempo para conversar, para discutir, para permitir o contraditório, se os caminhos  e portanto os procedimentos para obter os resultados desejados  estão claros e são os mais adequados?

Há muito as pesquisas científicas, principalmente aquelas que buscam compreender o trabalho e o trabalhar, como no caso da psicodinâmica do trabalho e da ergonomia, mostraram que há uma diferença significativa entre aquilo que se prevê e aquilo que acontece. É notório que os resultados são obtidos porque os sujeitos que trabalham zelam pelo resultado, procuram obter efeitos significativos para si, para o coletivo, para a empresa e mesmo para a profissão.

Entretanto, muito se passa sob o silêncio e o esforço é pouco ou nada reconhecido  aliás só é possível reconhecer aquilo que se conhece. Como o trabalho real e as conseqüências para os sujeitos do trabalhar são pouco ou nada conhecidos, é muito difícil ou mesmo impossível reconhecer e compreender aquilo que é feito. Valorizar a importância do zelo significaria se dar conta de que nem tudo pode ser projetado, de que há conhecimento que escapa aos projetistas e gestores, de que há valor agregado que não é contabilizado. [...]" (SZNELWAR et al., 2007)


Palavras-chave: riscos de relações sociais, relação homem-trabalho, aprendizagem em metáforas, saúde em riscos, gestão em risco, valor de troca, qualidade de vida, produção coletiva, ócio criativo, desenvolvimento humano, dignidade humana, tempo, diferenças, cidadania, Fundação Vanzolini


Resultados: transformações nas relações de trabalho, organização do trabalho


Directiva 89/391/CEE. Segurança e saúde no local de trabalho. Disponível em < http://www.cgd.pt/empresas/eic/Dossier_Seg_trabalho/seguranca_Trabalho_geral.htm >.

FARIA, Marcio Luis Felix de Souza de. Tempo Ocioso: Utopia ou Solução para as Organizações? 2006. Disponível em < http://www.artigos.com/artigos-academicos/266-tempo-ocioso-utopia-ou-solucao-para-as-organizacoes >. Acesso em 20 jun. 2011.

GUÉRIN, François. Compreender o trabalho para transformá-lo. Disponível em < http://www.blucher.com.br/livros.asp?Codlivro=02970 >.

Organização Internacional do Trabalho. Disponível em < http://www.oitbrasil.org.br/ >.

PEREIRA, João Renato Alves. Assédio moral coletivo. Disponível em < http://www.rh.com.br/ler.php?cod=4423 >.

Segurança e saúde do trabalho. SESI. Disponível em < http://www.sesi.org.br/pro-sst >.

SZNELWAR, Laerte Idal; DEJOURS, Christophe; UCHIDA, Seiji. Do sofrimento silencioso à fatalidade. Vanzolini em foco, Ano XV no. 69, Informativo da Fundação Carlos Alberto Vanzolini, Departamento de Engenharia de Produção, Escola Politécnica, USP, Julho / Agosto 2007.

SZNELWAR, Laerte Idal. (Editor do número especial) Revista Produção, vol. 14, nº 3, ano 2004, Publicação da Associação Brasileira de Engenharia de Produção. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/prod/v14n3/PROD%20v14%20n3.pdf >. Acesso em 18 jun. 2011.


http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=SZNELWAR%2C+Laerte+Idal%3B+DEJOURS%2C+Christophe%3B+UCHIDA%2C+Seiji.+Do+sofrimento+silencioso+%C3%A0+fatalidade&btnG=Pesquisar


http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=compreender+o+trabalho+blucher+guerin&btnG=Pesquisar


http://www.google.com.br/search?hl=pt-BR&q=Directiva+89/391/CEE&btnG=Pesquisar


Number of topics: 4


Persona

Number of topics: 1


ILAnet

Number of topics: 15


Express

Number of topics: 4


Sociability


Efficiency / Eficiência   Community / Comunidade
  Twitter Pipl
  Annual report / Balanço anual  
  Research social networks / Redes sociais de pesquisa Wikipedia
Personality / Individualidade   Sociability / Sociabilidade

-- GregorioIvanoff - 04 Dec 2006
to top


You are here: Agora > Trabalho

to top

Direitos de cópia © 1999-2019 pelos autores que contribuem. Todo material dessa plataforma de colaboração é propriedade dos autores que contribuem.
Ideias, solicitações, problemas relacionados a Ilanet? Dê sua opinião
Copyright © 1999-2019 by the contributing authors. All material on this collaboration platform is the property of the contributing authors.
Ideas, requests, problems regarding Ilanet? Send feedback